Código: 17

MÚSICA E PALAVRA NAS CANÇÕES DE CHICO BUARQUE E TOM JOBIM
Alfredo Werney Lima Torres

Disponibilidade: 3 dias úteis + prazo da entrega dos correios

 
Simulador de Frete
- Calcular frete

 

Dados do livro

 

Dados do autor

ISBN: 978-85-7549-050-1
ANO: 2014
EDIÇÃO: 1
PÁGINAS: 166
FORMATO: 14 X 21 cm

ASSUNTO: Música e Semiótica

 

ALFREDO WERNEY LIMA TORRES
Alfredo Werney Lima Torres é músico e arte-educador. Professor de Música do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI). Mestre em Letras pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Suas pesquisas estão voltadas para o estudo das relações entre música e literatura e entre música e cinema. Atualmente faz parte do Conselho Editorial da revista de cultura e literatura “Desenredos”.

 



Pautado em assentimentos teóricos da semiótica da canção, Alfredo Werney descortina analiticamente obras dos compositores Chico Buarque de Holanda e Antonio Carlos Jobim. E como entorno dialógico à pesquisa, traz reflexões apropriadas e extensivas sobre o fenômeno da canção, que vão de formulações modernistas de Mário de Andrade aos debates e propostas teóricas encontrados em literatura comparada e na melopoética.


Trata-se de pesquisa bem articulada em seu trânsito teórico aplicado, sem intimidações na busca de resultados, que, encontrados, provaram o quanto de homogeneidade e coesão há no discurso cancionista de Chico Buarque e Tom Jobim e seus efeitos de sentido, que, neste caso, se dão justamente por meio da inter-relação precisa entre os elementos sonoros e verbais.


A escritura que o leitor percorrerá aqui é conduzida de dentro para fora, de um lugar de maior segurança, resultado feliz da aderência entre pesquisador e realizador musical, fazendo do entendimento e da aplicação analítica instâncias contíguas. Alfredo Werney, enquanto pesquisador e músico de formação, ambienta-se com propriedade na condução de suas investigações em torno da engenhosidade da canção popular brasileira.   


Feliciano José Bezerra Filho

 


SUMÁRIO


INTRODUÇÃO
CAPÍTULO I
A Relação da Literatura com outros Sistemas Semióticos
1.1 Os Sons, as Cores e os Perfumes se Harmonizam: a Unidade das Artes
1.2 A Relação entre Música e Palavra
1.3 A Canção Popular no Brasil: a Consolidação de nossas Sonoridades
1.4 Entre a Pauta e a Pena: Diálogos entre a MPB e a Literatura Moderna do Brasil
1.5 A Semiótica e o Estudo da Canção Popular
CAPÍTULO II
O Processo de Composição das Canções Buarqueanas e Jobinianas
2.1 Pedro Pedreiro e sua Construção: Modernismo, Música e Palavra nas Canções de Chico Buarque
2.1.1 A Música das Palavras
2.2 Um Samba de uma Nota Só: Tom Jobim e a Literatura moderna brasileira
CAPÍTULO III
Tijolo por Tijolo num Desenho Mágico: uma Leitura das Canções “Retrato em Branco e Preto”, “Sabiá” e “Imagina”
3.1 A Parceria entre Chico Buarque e Tom Jobim
3.2 Letra e Música em Retrato em Branco e Preto: um Discurso Isotópico
3.3 Um Sabiá Desafinado
3.4 O Desenho Lúdico das Palavras e da Música em “Imagina”
CAPÍTULO IV
Algumas Palavras

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características